Às vezes

…enquanto lhe dou de mamar olho para ela (estou sempre perdida no seu olhar, no seu ar, ai que mimo!) e vejo aquela ‘carinha de leite’, como eu lhe chamo, e fico deliciada, apaixonada, só me apetece… beijá-la! Mas não chego lá…

Madrinha&Tarte

madrinha e tarte

O primeiro dia de trabalho do marido, sozinha outra vez com a miúda, vai de fazer uma lista de 1001 tarefas, parece que tenho de terminar tudo no primeiro dia da semana, trabalho para pôr em dia, roupa, fazer sopa, arts&crafts por terminar antes do Natal, contas para pagar, responder a mails… Respiro. Pior, noite mal dormida por causa do alarme. Recebo entretanto uma mensagem da minha madrinha, ‘Bora matar saudades?’. Sim, claro, que amor faz muita falta, vem, vamos a isso 🙂 Resultado, não risquei nem um itemzinho caganito da minha listinha… Conversa, beijinhos, mimocas, tarte de maçã light, tecidos, blogs, novidades e saudades! Uma delícia. Parece que a minha madrinha também tinha qualquer coisa para fazer e ficou para outro dia. É tão bom estes dias que começam com uma lista interminável e depois ‘vai-s’a ver’ e não fizemos nada, passámos o dia na lãzisse (será que a palavra existe?), só fizemos coisas boas e esquecemos as tarefas…

Para nos entretermos com lanchinho servi uma tarte de maçã deliciosa, simples (tinha de ser) e muito light. Cá vai!

*

Ingredientes,

.3 maçãs

.2 peras

.1 base tarte massa folhada

.4 colheres de sopa rasas de açúcar

.2 colheres de sopa de xarope de groselha

.Umas gotinhas de limão

Preparação,

Estender a massa numa base de tarte, com a folha vegetal e tudo. Lavar muito bem a fruta, cortar em quatro, tirar os caroços e fatiá-la. Deitar a fruta na massa, peras primeiro, maçãs depois. Aqui dependendo se querem a tarte com mais ou menos fruta podem acrescentar maçãs/ peras. Aconselho manter as proporções para a tarte não ficar demasiado doce, por causa da pera. Espremer meio limão por cima da fruta para evitar que oxide demasiado. Deitar uniformemente a groselha por cima da fruta e no final polvilhar com o açúcar, aqui novamente, as quantidades dependem um pouco do gosto de cada um, mas esta quantidade já deixa a tarte docinha q.b. 🙂

Levar então ao forno a 180º, aquecido em baixo e em cima, até a massa inchar nas laterais e até a maça estar cozidinha mas não queimada. Quando já tiver pronta desligar o forno e deixar a porta aberta para secar um pouco a tarte. Esperar arrefecer e servir 🙂 Acompanha com chá ou café, numa chávena bem grande. De preferência partilhar com madrinha ou afilhada, ou alguém que se goste muito 🙂

*

Acabámos por comer esta delícia com os meus pais também e todos adoraram 🙂 Acompanhámos com uma bolinha de gelado de nata e todos lambemos as beicinhas, como se costuma dizer 🙂

Bom apetite!

Civismo

Hoje um alarme ensurdecedor começou a tocar pelas 5.15 da madrugada. Olhámos pela janela e tentámos perceber se seria da loja em frente, ou do edifício de serviços novo ao fim da rua, ou o quê. Tocou às 5.15, às 5.30, às 6.30 (já estão a ver como isto vai continuar), sempre até às 7.45h. Afinal era o estabelecimento por baixo de nós e o proprietário só se dignou a aparecer a essa hora. Incrível…

Sobras compotas

sobras compotas

Como já tinha dito aqui, adoro fazer compotas. Não costumo acrescentar muito açúcar porque uso fruta já madura, e também não deixo cozer muito para conservar ao máximo as propriedades da fruta, então as compotas acabam por durar pouco tempo. Por isso depois de ter encharcado umas quantas vezes umas tostinhas com compota deliciosa, às vezes ainda fico com bastante compota no frasco e há que as aproveitar antes que se estraguem.

Ontem recebi uns amigos muitos especiais com quem trabalhei no seu atelier. São uma grande família mesmo amorosa e levam a cabo um projeto de arquitetura muito interessante e no qual tive o prazer de participar. Decidi fazer uma tarte tipo Strudel com compota.

*

Ingredientes,

.1 pera madura

.1 maçã madura

.1 base tarte massa folhada

.restos de compota (meio frasco pelo menos)

.1 colher de sopa de açúcar

.1 mão cheia de amêndoas com pele

.Umas gotinhas de limão

Preparação,

Neste caso comprei massa folhada para ser mais prático, foi só abri-la com a proteção de papel vegetal no tabuleiro de ir ao forno e ficou mesmo assim. Barra-se a massa com uma camada fina de compota, para que ao enrolar tenhamos compota em toda a massa, e em polvilha-se 1 colher de sopa de açúcar por cima disto. Ligeiramente descentrado, relativamente à circunferência da massa, coloca-se a pêra e a maçã cortadas aos cubinhos pequenos e com casca (muito bem lavadas), formando um corredor. Espremer umas gotinhas de limão por cima da fruta para evitar que oxide demasiado. Deitam-se as amêndoas por cima uniformemente e despeja-se a compota por cima disto tudo.

Para fechar a tarte eu costumo simplesmente dobrar primeiro as pontas ao fim do corredor onde dispusemos os ingredientes, depois dobro a aba mais pequena da massa por cima disto e por fim a aba maior, dando a volta ao Strudel com muito cuidado para terminar de enrolar a massa.

Leva-se ao forno a 180º com calor em baixo e em cima até a massa folhada inchar um pouquinho e ficar bem tostadinha 🙂

*

Podem usar uma compota de qualquer sabor porque a pêra e a maçã funcionam como uma base de fruta neutra. A compota que eu usei foi de ameixa e pêssego.

É uma delícia relativamente saudável muito rápida e prática de fazer (isso para mim é tão importante). Fica deliciosa, todos gostam e pedem para repetir 🙂

Bom proveito!

Inglês

Às vezes estamos os dois a conversar e às tantas queremos falar sobre ela ou sei lá, simplesmente falar de algo que ela vai ter de fazer e não vai gostar. Então falamos em inglês um com o outro para ela não perceber. Espera, PARA ELA NÃO PERCEBER? A MR tem 3 meses, não percebia nem que acompanhássemos o nosso discurso com as mais belas ilustrações… P’ró que nos havia de dar…