Hoje

hoje_blog

Agora é assim, a madrinha e a avó vêm cá para casa durante a tarde para que eu consiga trabalhar. Preciso de pôr o trabalho em dia e confesso que tenho alguma vontade de me sentir sozinha (sinto-me tão mal quando penso estas coisas, amo a minha filha mas ao mesmo tempo começo a precisar de umas horinhas diárias para mim, confesso). E então propus à minha avozinha e à madrinha que alternassem uns dias por semana para fazerem o turno da MR. A minha avó aceitou logo com entusiasmo e a minha madrinha até se emocionou. Que tipo de pessoa é preciso ser para ficar emocionada com um favor que lhe é pedido? Só a minha madrinha. É assim de uma generosidade sem fim, maternal e carinhosa, emotiva e disponível como só ela sabe e poderia ser.

A MR hoje está zangada. Dormiu bem e está feliz, mas anda cheia de cólicas. Estava com os níveis de ferro em baixo quando fomos à pediatra e eu decidi dar-lhe um bocadinho de beterraba na sopinha… Grande asneira. A beterraba é um alimento riquíssimo em ferro. Lembram-se daquelas comparações dos alimentos às partes do corpo e àquilo a que fazem bem? Pois a beterraba com todo aquele vermelho, esta-se mesmo a ver, faz bem ao sangue, aumenta os níveis de ferro no sangue e com ele a concentração de oxigénio, limpa o fígado, etc., é quase só vantagens. A desvantagem é que prende os intestinos. E para piorar a minha filha é profundamente presa de intestinos. Já tive de lhe cortar a cenoura completamente porque a fazia sofrer horrores e agora está a acontecer o mesmo com a beterraba. Acho até que ainda é pior. É um sufoco vê-los sofrer assim, a contorcer-se de dores, seja pelo que for. No caso da MR são cólicas. Intensas e profundas.

Uma vez que pela sua idade já está condicionada a um número limitadíssimo de alimentos, acrescer estes proibidos pelas cólicas, complica ainda mais a situação. A minha tia que é médica teve uma boa ideia, uma vez que ainda dou de mamar, sugeriu dar os suplementos alimentares que ela precisa através do leite, quando ela não os pode ingerir diretamente. Significa comê-los eu e poupá-la assim das cólicas e etc. Assim, e ligando o início da estória, fiz o almocinho para as crescidas cá de casa (eu e a minha madrinha) com beterraba para me encher de ferro. Uma vez que estamos numa de controlo de calorias decidi fazer uma saladinha very light. E com very light não me refiro apenas a calorias baixas, é uma refeição saudável mesmo. E no fundo (e na superfície) é isso que é mais importante.

*

Ingredientes,

-salada-

.1 maçã

.1 banana

.1 beterraba

.1 batata grande

.1 chávena de chá cheia de alface lavada

.3 fatias de presunto

.2 ovos

.3 colheres de sopa de amendoins

.1 colher de sopa de bagas goji (poderosíssimas em antioxidantes)

.Sal e azeite q.b.

-molho-

.meia embalagem de queijo fresco para barrar light

.1 colher de sopa de molho de soja

.1 colher de sobremesa de mel

.2 colheres de sobremesa de vinagre de cidra

.1 colher de sopa de orégãos

.1 pitada de canela

Preparação,

Começamos por preparar o molho juntando todos os ingredientes e deixando no frigorífico. Colocar os ovos num recipiente com água ao lume para serem cozidos (3 minutos depois da água ferver, para ficarem malcozidos). Lavar muito bem a batata e colocá-la no micro-ondas com sal grosso e azeite, 20 minutos na potência máxima. Lavar a beterraba, descascá-la e cortá-la, colocá-la no micro-ondas com a batata a 10 minutos do fim (cozer a beterraba no micro-ondas e não numa panela com água vai permitir que esta conserve as suas vitaminas lipossolúveis e ao mesmo tempo se mantenha tenra e húmida). Lavar bem a maçã e cortá-la com casca para dentro do recipiente de servir a salada. Cortar para lá a banana descascada, colocar as bagas e os amendoins, o presunto cortadinho em pedacinhos e a alface. Juntar a batata e a beterraba já prontas, mexer tudo muito bem e levar à mesa. Os ovos vão descascados para a mesa e colocam-se um em cada pratinho. Depois serve-se a salada generosamente e por cima uma colher de sopa cheia do molho que estava reservado.

*

Como entretanto nos deu a fome (a tarde foi longa) decidi fazer uns Muffins que tinha num livro de receitas antigo, alterando ligeiramente a receita. O livro é ‘O pequeno tesouro das cozinheiras’, da Maria Irene Teixeira. A receita levava menos açúcar pois a ideia é servir um pãozinho levemente doce para barrar com manteiga ou compota. Eu coloquei um pouco mais de açúcar para ser comido assim sem mais nada. Mas servi com chá verde (para ajudar a eliminar toxinas e gorduras) e uma tangerina (combate gripes e constipações).

*

Ingredientes

.100 gr de manteiga

.200 gr de açúcar

.500 gr de farinha

.2 ovos batidos

.3 colheres (chá) de fermento em pó

.2 chávenas (chá) de leite

.1 colher (café) rasa de sal refinado

Preparação

‘Bate-se a manteiga com o açúcar e juntam-se a pouco e pouco os ovos já batidos, a farinha peneirada com o fermento e o leite. Misturar tudo bem sem bater.

Untam-se forminhas lisas, redondas e a direito, com manteiga e enchem-se até meio com a massa já preparada.

Cozem de 15 a 20 minutos em forno quente (250º). Dá 30 muffins. Servem-se quentes de preferência.’

*

Ficou tudo delicioso e ligeiro 🙂 Adorámos, repetimos, ainda deu para o Z quando chegou a casa e para o meu padrinho provar. Entretanto a pequena já comeu a papa e está na cama. Ainda sobrou um bocadinho da papa agarrada aos meus braços que agora me vou entreter a limpar…

4 thoughts on “Hoje

  1. Bom, então é assim : saladinha – fafulooooosa (recomendo vivamente , ai aquele molho)
    Muffins : hummmm deliciosos, com doce sem doce , sem nada, de-li-ci-osos!!!

Também quero dizer uma coisa

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s