O melhor do meu dia

Tive um dia que foi uma correria. Um bocado cocó, diria mesmo. Começou de manhã e terminou de noite, foi de sol a sol e cheio de tarefas, sempre a despachar, pelo meio coisa que mais detesto, burocracias! Irra, que corre corre, raio de rodopio em que aceitamos viver.

A meio da tarde a madrinha da minha filha lança-me um ‘Preciso de conversar…’, e eu ‘Querida, desculpa não dá, hoje é corre-corre, já vai, mais tarde!’, faz beicinho, ‘Ok, que remédio!’, fico de coraçãozinho apertado e sigo-sigo, mais ao fim da tarde o marido, ‘Então, estava a ver que hoje não tinha direito a nada!’, ‘Pois é, foi sempre a correr, só agora estou a acalmar, mas ainda não parei…’

E no meio do dia agitada, até um bocado sem graça, tive o coraçãozinho apertado de não dar atenção a estes desabafos, e sorri. Afinal o melhor do meu dia foi ter alguém a queixar-se que eu faltava 😊 E no meu caso foram logo dois… ❤️❤️ Que dia delicioso.

Anúncios

Miminhos

MR- Mamã, um miminho faz bem?

Eu- Sim filha, claro!

MR- Então faz um miminho a mim mamã!

(Faço-lhe um miminho)

MR- hm… Está a fazer tão bem…

Possessividade

A apontar para a roupa que dobrávamos e separávamos,

MR- Esta camisola é minha?

Eu- É tua sim filha.

MR- E este casaco é minho?

Eu- Ahahah! ‘Minho’ não filha, ‘meu’.

MR- Teu não, é meu! É do bebé, da Marria-Rita, da mim!

Eu- Ok, ok…

Ainda sobre a Cinderela

É sem duvida a sua estória favorita. Já a sabe de cor, tem várias versões da estória e é sempre a primeira que pede. A linda menina que vivia injustiçada numa família má e que lá conseguia uma fada- madrinha que a ajudava a cumprir um desejo simples de ir ao baile. Como todas as meninas bonitas, tinha de estar em casa cedo, mas quis o destino que o príncipe a voltasse a encontrar, pela medida do sapato que calçava.

Abre a pagina do livro e a Cinderela está a chorar porque não pode ir ao baile. Põe as mãos na carinha da ilustração e diz cheia de carinho e alguma condescendência:

-Não chores minha patareca!…