mimos

Imagem

Fiz um bolinho simples.  Daquele jeitinho tão meu.  Vou acrescentando os ingredientes mais ou menos a olho, no fim provo a massa e complemento com o que for necessário.

Na família há excelentes cozinheiras, a minha avó,  a minha mãe e a minha madrinha. Cozinham brilhantemente,  assados,  refogados,  cozidos, compotas (nas quais a avó é mestre), sobremesas,  entradas (a minha mãe brilha na apresentação), a lasanha da madrinha… engordo só de pensar. Mas a minha cena são os bolos. É-me quase impossível repetir uma receita. Têm sempre aquele gosto característico, nem sei explicar bem. Faço-os sempre a olho, vou lá pelo cheiro,  pela textura,  parece que nos entendemos.

Então fiz um bolinho simples,  guloso e saudável com o que havia no frigorífico e dispensa. Ficou assim,

*

Ingredientes,

.6 maçãs

.1 chávena de açúcar

.1+1/2 chávena de farinha

.1 colher de chá de fermento

.1/2 chávena de leite

.1 embalagem de queijo para barrar light

.3 ovos

.uma mão cheia de amêndoas moídas

.raspa de limão

.sumo de um limão

.compota de morango ou frutos vermelhos

.2 colheres de sopa de sementes de sésamo

.canela para polvilhar

Preparação,

Untar uma forma redonda com azeite. Polvilhar o fundo com açúcar e com as sementes. Pôr o forno a aquecer até 170º. Cortar as maçãs previamente lavadas e descaroçadas em fatias finas para dentro da forma. Regar bem com o sumo de limão. Levar ao forno até estarem semi-cozidas. Entretanto preparar a massa. Juntar todos os restantes ingredientes, excepto a compota,  e bater muito bem.  Tirar a forma do forno, polvilhar com canela e dispor a compota sobre a maçã. Deitar então a massa sobre o preparado com muito cuidado. Levar ao forno 45 minutos a 1 hora. Retirar do forno, esperar que arrefeça um pouco e virar (cuidado que pode ter molho).

Numa versão menos light podem servir com natas magras batidas com açúcar.

*

Bom apetite e bom fim de fim de semana. 🙂

Anúncios

1 ano

casamento

Foi há um ano. Coisa especial, bonita, maravilhosa, um dos dias mais lindos das nossas vidas. Esta coisa de casamento ainda não perdeu a magia, ainda não se perdeu. Estiveram connosco os nossos mais que tudo, tivemos o apoio de amigos maravilhosos, dos nossos queridos pais e padrinhos. Foi um dia que ficou registado, impresso nas nossas vidas.

Comigo levei, a pulseira da minha mãe no pulso, a pulseira que o meu querido avozinho me ofereceu, os brincos da minha avozinha, o colar da tia da minha madrinha e o tecido da minha querida C. Essa companhia fez-me sentir reforçada, deu mais sentido ao meu dia e pontuou assim uma linhagem de mulheres, homens e afetos que no fundo representaram o meu caminho até àquele dia.

Impresso também ficou o livro dos noivos que fomos buscar na semana passada. O livro ficou lindo, as fotografias revelaram as nossas intenções, o nosso estilo, o nosso estado de espírito. Pelo olhar de uma parelha de fotógrafos que iniciaram o seu projeto há pouco mais de um ano e que tiveram um desempenho espetacular, para além disso ganhamos um carinho especial por esta dupla que nos acompanhou.

A celebração foi ontem, o bolo estava delicioso ainda, parecia ter sido feito na hora (esteve congelado 1 ano). Foi tão completo o dia e com a visita de tanta gente que só hoje pude publicar o post de ontem.

O bolo foi feito pela D. Manuela, uma senhora que se dedicou a estas artes depois de se reformar, e que tem um dom para estes bolos personalizados com desenhos fabulosos, simples e distintos. Passado um ano parecia ainda melhor que no dia da celebração, e a viagem de recordações ficou ainda mais completa no reforço dos sabores.